CURTAS – MUITA POSE, POUCA POSSE…

 em Curtas

Um erro muito comum é o empresário, ao ver um faturamento crescente, começar a adquirir bens para fins pessoais. A distribuição de lucros é legal e legítima, porém muitas vezes essa distribuição ocorre sem a criação de reserva que garanta a sustentabilidade do negócio em tempos difíceis. A situação piora quando esta aquisição ocorre por meio de financiamentos, comprometendo o fluxo de caixa futuro.
Lembre-se! Bens pessoais devem ser adquiridos pela pessoa física e não pela empresa, ok?
Tome cuidado, muita pose pode ruir seu empreendimento e impactar também sua vida pessoal.

Grande abraço!

Diego da Silva é Administrador com MBA em Gestão Financeira, Auditoria e Controladoria e Mestre em Eng. da Produção. Atualmente é professor universitário, consultor empresarial e ocupa a condição de delegado do CRA-SC.

www.diegodasilva.adm.br

www.otimizesolucoes.com.br

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário